2as Sem Carne

Sandra Cóias . Atriz

P: O que o levou a optar pelo vegetarianismo?

R: Sendo uma pessoa que sempre gostou de animais, não compreendia como o ser humano era capaz de criar, e abater os animais da forma brutal como o continua a fazer, ao ter noção de que era possível viver sem os incluir na minha alimentação, foi uma decisão quase imediata.


P: Sempre teve tendência a optar por este estilo de alimentação ou surgiu algo na sua vida que o fez mudar?

R: Desde pequena que em casa sempre se consumia mais peixe e legumes do que carne, sempre gostei de vegetais e de comida mais saudável, mas a mudança deu-se depois de assistir ao nascimento de um bezerro que foi alimentado a biberão.
 

P: Julga importante informar mais pessoas acerca da alternativa vegetariana? E porquê?

R: A informação é fundamental para tudo na vida.
Depois de adquirir conhecimento e de se tomar consciência da implicação das nossas escolhas, no que diz respeito à alimentação, para mim seria impensável não pensar nesse impacto cada vez que fosse às compras ou em cada refeição. Mas é preciso que as pessoas conheçam e saibam mais sobre esta alternativa, e os seus benefícios não só para a sua saúde como também para o ambiente, já para não falar na forma como usamos os animais na nossa alimentação. Só depois de possuirem conhecimento sobre esta alternativa, podem tomar uma decisão consciente.

 
P: Acha fácil encontrar restaurantes que tenham opções vegetarianas? Ou costuma cozinhar em casa?

R: Não acho difícil, existem cada vez mais restaurantes vegetarianos espalhados pelo país, mas eu prefiro cozinhar e comer em casa.


 
P: Qual o animal de quinta com quem mais simpatiza?

R: Com todos, não tenho preferência, não conseguiria escolher apenas um.


P: Acha que sabendo mais acerca da senciência dos animais e das suas aptidões e emoções lhe é mais fácil optar por este tipo de alimentação? E pensa que se as pessoas em geral estivessem mais informadas sobre este tema teriam mais receptividade em relação ao vegetarianismo?

R: Sinceramente, tudo depende da pessoa e da sua sensibilidade. A grande maioria, e tenho experiência, pois há anos que informo e alerto as pessoas com quem me tenho cruzado na vida sobre este tema, não quer abdicar do prazer de comer carne. Muitas gostam da "ideia", até gostam da comida vegetariana, percebem que é muito mais saudável, que é melhor para o ambiente, etc... mas falta o tal "click", e isso, é um caminho pessoal que cada um tem que percorrer.

 

P: Pensa que este tipo de iniciativa, ao apelar ao não consumo de carne um dia por semana, terá um impacto positivo?

R: Se todos aderissem a um dia sem carne por semana, que bom que seria!! Mas tudo começa com um simples passo, a pouco e pouco, e o passa palavra é importante, para que esse impacto seja cada vez maior.

http://www.imdb.com/name/nm0194716/